Hot Best Seller

Medo Imortal

Availability: Ready to download

O ano é 1897. Estamos nas vésperas da celebração dos oitenta anos de publicação da primeiríssima edição de Frankenstein, ou o Prometeu Moderno, escrito por Mary Shelley. Naquele mesmo ano, outro inglês, H.G. Wells, lança em forma de livro O Homem Invisível e publica os capítulos iniciais de A Guerra dos Mundos em revistas da Inglaterra e dos EUA. Já o irlandês chamado Bram O ano é 1897. Estamos nas vésperas da celebração dos oitenta anos de publicação da primeiríssima edição de Frankenstein, ou o Prometeu Moderno, escrito por Mary Shelley. Naquele mesmo ano, outro inglês, H.G. Wells, lança em forma de livro O Homem Invisível e publica os capítulos iniciais de A Guerra dos Mundos em revistas da Inglaterra e dos EUA. Já o irlandês chamado Bram Stoker coloca nas livrarias a obra que viria a mudar sua vida e a história da literatura: Drácula. Do outro lado do oceano, nos Estados Unidos, um garoto de apenas sete anos acabou de escrever seu primeiro conto, que levou o nome de “The Noble Eavesdropper”. H.P. Lovecraft é este escritor americano precoce. Mais ao sul do continente americano, no Brasil, naquele marcante ano de 1897, quarenta intelectuais se reúnem para fundar a Academia Brasileira de Letras (abl), inspirados em um modelo de agremiação de escritores já existente na França desde 1635. Cada um daqueles fundadores escolhe um patrono para nomear a cadeira que vai ocupar, e eles passam a chamar a si mesmos de imortais. A antologia Medo Imortal, mais nova integrante da coleção Medo Clássico da Darkside® Books, vem a público para mostrar que existe mais em comum entre os fatos dos dois parágrafos anteriores do que pode aparentar à primeira vista. Liderados por nosso maior escritor, Machado de Assis, aqueles intelectuais brasileiros são pessoas de seu tempo, conectados com o que estava sendo produzido nos grandes centros culturais do mundo em sua época. Organizado pelo jornalista Romeu Martins, com ilustrações de Lula Palomanes, a lista de autores para o livro contou com a colaboração de estudos realizados pelos maiores pesquisadores do terror e do insólito das principais universidades brasileiras. São ao todo treze autores, escolhidos entre os patronos, os fundadores e os primeiros eleitos para ocupar os salões da Academia Brasileira de Letras. Nas páginas de Medo Imortal estão reunidos, além de poesias, 32 exemplares da prosa de escritores diretamente ligados à nossa principal instituição dedicada à literatura. São contos que evocam o sobrenatural, apresentam monstros, descrevem atos de psicopatas, dão o testemunho de todo tipo imaginável de atrocidades concebidas pela mente humana. Produzidos entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, tais textos representam o que de melhor se escreveu nos primeiros cem anos de produção do terror em nosso país.


Compare

O ano é 1897. Estamos nas vésperas da celebração dos oitenta anos de publicação da primeiríssima edição de Frankenstein, ou o Prometeu Moderno, escrito por Mary Shelley. Naquele mesmo ano, outro inglês, H.G. Wells, lança em forma de livro O Homem Invisível e publica os capítulos iniciais de A Guerra dos Mundos em revistas da Inglaterra e dos EUA. Já o irlandês chamado Bram O ano é 1897. Estamos nas vésperas da celebração dos oitenta anos de publicação da primeiríssima edição de Frankenstein, ou o Prometeu Moderno, escrito por Mary Shelley. Naquele mesmo ano, outro inglês, H.G. Wells, lança em forma de livro O Homem Invisível e publica os capítulos iniciais de A Guerra dos Mundos em revistas da Inglaterra e dos EUA. Já o irlandês chamado Bram Stoker coloca nas livrarias a obra que viria a mudar sua vida e a história da literatura: Drácula. Do outro lado do oceano, nos Estados Unidos, um garoto de apenas sete anos acabou de escrever seu primeiro conto, que levou o nome de “The Noble Eavesdropper”. H.P. Lovecraft é este escritor americano precoce. Mais ao sul do continente americano, no Brasil, naquele marcante ano de 1897, quarenta intelectuais se reúnem para fundar a Academia Brasileira de Letras (abl), inspirados em um modelo de agremiação de escritores já existente na França desde 1635. Cada um daqueles fundadores escolhe um patrono para nomear a cadeira que vai ocupar, e eles passam a chamar a si mesmos de imortais. A antologia Medo Imortal, mais nova integrante da coleção Medo Clássico da Darkside® Books, vem a público para mostrar que existe mais em comum entre os fatos dos dois parágrafos anteriores do que pode aparentar à primeira vista. Liderados por nosso maior escritor, Machado de Assis, aqueles intelectuais brasileiros são pessoas de seu tempo, conectados com o que estava sendo produzido nos grandes centros culturais do mundo em sua época. Organizado pelo jornalista Romeu Martins, com ilustrações de Lula Palomanes, a lista de autores para o livro contou com a colaboração de estudos realizados pelos maiores pesquisadores do terror e do insólito das principais universidades brasileiras. São ao todo treze autores, escolhidos entre os patronos, os fundadores e os primeiros eleitos para ocupar os salões da Academia Brasileira de Letras. Nas páginas de Medo Imortal estão reunidos, além de poesias, 32 exemplares da prosa de escritores diretamente ligados à nossa principal instituição dedicada à literatura. São contos que evocam o sobrenatural, apresentam monstros, descrevem atos de psicopatas, dão o testemunho de todo tipo imaginável de atrocidades concebidas pela mente humana. Produzidos entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, tais textos representam o que de melhor se escreveu nos primeiros cem anos de produção do terror em nosso país.

33 review for Medo Imortal

  1. 4 out of 5

    Jaqueline Ferraz

    Que edição maravilhosa! Adorei a seleção de contos e como a temática do medo inspirou os escritores mais antigos do Brasil. Eu não conhecia muitos deles e foi um prazer ler tantos contos criativos e interessantes. Destaque para Júlia Lopes de Almeida, cuja reparação histórica feita aqui pela Darkside merece todas as estrelas. Que interessante notar o que cada um via como assustador ou bizarro, cada peculiaridade em relação ao medo.

  2. 5 out of 5

    Victor Carvalho

    This book counts with lots of short stories by autor who participated of the Academia Brasileira de Artes. All this stories are from supernatural themes. Its a good start to know about braslian classic autors, like Machado de Assis, Aloisio de azevedo and Bernado Guimarães. If you like horror or classic stories you will like this book.

  3. 4 out of 5

    Leticia Bezerra

  4. 4 out of 5

    Rodolfo Franco

  5. 5 out of 5

    Cristina Piazzarollo

  6. 5 out of 5

    Andressa

  7. 5 out of 5

    Anderson Moreira

  8. 5 out of 5

    Mariana Thomé

  9. 4 out of 5

    Isabella De Oliveira Campos

  10. 4 out of 5

    Nizia

  11. 4 out of 5

    Edson Brambate

  12. 5 out of 5

    Norberto Alves

  13. 5 out of 5

    Fefa

  14. 5 out of 5

    Yahn Wuthstrack

  15. 5 out of 5

    Aliany Carlott

  16. 4 out of 5

    Eric Hart

  17. 5 out of 5

    Aline Leal

  18. 4 out of 5

    Lavinia

  19. 5 out of 5

    Dayara

  20. 5 out of 5

    Thaizy Alves

  21. 5 out of 5

    Joaquim Ferreira Roxo

  22. 5 out of 5

    Nicolas Kenji

  23. 4 out of 5

    Daia

  24. 4 out of 5

    Mauricio Simões

  25. 5 out of 5

    Manuela Trindade

  26. 4 out of 5

    Rita Teixeira

  27. 5 out of 5

    Vinícius Braga

  28. 4 out of 5

    Fernando - DESATUALIZADO

  29. 5 out of 5

    Thais

  30. 4 out of 5

    Talita Fracacio

  31. 5 out of 5

    Talita F

  32. 5 out of 5

    Elif Morais de sá

  33. 4 out of 5

    Princess of Cats

Add a review

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading...
We use cookies to give you the best online experience. By using our website you agree to our use of cookies in accordance with our cookie policy.